Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

“Rapé” vem do francês ” râper” = raspar. !No século XIX era muito comum as pessoas trazerem no bolso a sua caixinha com rapé (tabaco moído para cheirar) e o hábito era comum até início do século XX. Para o sorver ou aspirar,  o tabaco era colocado na cova formada nas costas da mão, na base do polegar alçado. Era considerado elegante, mas também associado ao vício. Consumido pelos nobres europeus e usado, inicialmente, como forma de aliviar a enxaqueca, o rapé era uma espécie de artigo de luxo quase sempre vendido em caixinhas dos mais diversos materiais, nobres ou não, tais como madeira, papel maché e prata à semelhança das caixas de fósforo. Algumas eram verdadeiras joias, finamente decoradas. Hoje, algumas delas são objetos de museus. No Metropolitan de Nova York, por exemplo, em meio a tantas obras de arte, estão caixas de ouro e cravejadas de diamantes e rubis.
Quando inalado, o rapé muitas vezes faz causar um espirro, e este é geralmente visto por apreciadores de rapé experientes como sinal de um iniciante.

Share This