Capodimonte, porcelana (dicionário)

Capodimonte, porcelana (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

A fábrica de porcelanas Capodimonte foi fundada no ano de 1743, na cidade italiana de Nápoles. Foi criada inicialmente na intenção de competir com a fabricante alemã Meissen. Porém, devido à grande criatividade dos artistas napolitanos, que geralmente trabalhavam em família, as peças Capodimonte ganharam fama pela riqueza de detalhes pintados à mão, além de relevos, flores e dourados em bela harmonia de cores e formas. Das peças antigas, as mais notáveis foram as esculturas, relógios, enfeites e jogos de café e jantar com grande quantidade de flores em relevo, além dos majestosos lustres que tinham até mesmo pingentes de porcelana.

Vidro ou cristal

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

O cristal propriamente dito é aquele tipo de mineral encontrado na natureza que abrange tanto o diamante quanto o quartzo.

O vidro cristal é um tipo de material utilizado para a fabricação de lustres, taças e copos mais refinados.

“O vidro cristal e o vidro comum têm uma estrutura molecular praticamente idêntica: a diferença está nos elementos químicos que compõem essa estrutura”.

Detalhe químico separa o vidro comum do cristal:

1 – A estrutura molecular de ambos os materiais tem o mesmo desenho.

2 – O principal componente dos dois é a areia (sílica). Os outros ingredientes é que variam.

3 – O vidro comum combina a sílica com óxido de sódio, óxido de cálcio e óxido de alumínio.

4 – O cristal acresce à sílica apenas o óxido de chumbo (substância que dá mais brilho e maior peso ao produto).

CARACTERÍSTICAS DO VIDRO COMUM:

O custo é mais baixo, é mais comum (mais popular). NÃO É CRISTALino. É mais translúcido. O toque é mais “aspero”. Se colocar um líquido dentro (de um recepiente de vidro) ele fica mais nebuloso, O vidro ABSORVE o som, que fica mais denso, mais seco. Ou seja, não produz uma nota musical, ao ser tocado.

O VIDRO CRISTAL:

O óxido de chumbo, presente na composição do vidro cristal com a  base de sílica (areia), confere mais dureza, rigidez, peso, brilho CRISTALino, transparência, fragilidade e SORONIDADE à peça. O líquido dentro de um recipiente de vidro cristal fica mais visível, claro, límpido. Ao toque, tem-se uma sensação mais suave e arredondada.  Ao ser tocado (ex, com as unhas de 2 dedos puxados simultaneamente à sua borda para fora), emite uma NOTA MUSICAL. longa. Tanto é que é possível, inclusive, fazer-se música utilizando-se de vários copos.

 

Alabastro (dicionário)

Alabastro (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Alabastro é uma designação aplicada a dois minerais distintos: gesso (sulfato de cálcio hidratado) e calcite (um carbonato de cálcio). O alabastro de calcite possui maior dureza, se apresentando como uma pedra, e foi muito usado na antiguidade para a produção de peças decorativas e de uso no dia-a-dia. O alabastro pode ser esculpido e polido, ficando com aparência semelhante ao mármore. Porém, é mais macio e de menor dureza, necessitando de maior cuidado contra impactos e contatos abrasivos, pois pode arranhar e se quebrar mais facilmente. Das peças antigas, as mais importantes foram esculturas, vasos, colunas e ânforas, além das notáveis luminárias e lustres com pantalhas, cúpulas e tulipas feitas de alabastro e que utilizam a translucidez do material, criando iluminação indireta de inigualável beleza.

Galalite (dicionário)

Galalite (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

A Galalite é uma matéria plástica natural de origem proteica obtida de substâncias orgânicas, especialmente o leite. Foi obtida, pela primeira vez, em 1897 por Adolph Spitteler, a partir do soro do leite combinado com formol, formando um formaldeído mediante a reação de uma enzima. O nome é derivado das palavras gregas gala (leite) e lithos (pedra). É inodoro, insolúvel em água, biodegradável, antialérgico e não inflamável. Apresenta-se com um aspecto similar ao da celuloide, ou também ao marfim e ao osso artificial. Das peças antigas feitas com galalite, as mais características foram os botões para roupas e para futebol de botão, fichas, bijuterias, canetas, tampas de tinteiro, cabos de sombrinhas, caixas de rádio, entre outros.

Relógio Garniture (dicionário)

Relógio Garniture (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Garniture é um tipo de relógio antigo que se caracteriza por fazer conjunto com um par de candelabros ou vasos, que ladeiam o mesmo. Foram produzidos garnitures dos mais variados materiais, como bronze, bronze ormolu, mármore, porcelana, prata, além é claro, da combinação de materiais diferentes na mesma peça. Os garnitures acompanharam o estilo de sua época, portanto, é possível encontrá-los nos mais diversos, como Luís XV, Art Nouveau, Art Decó, etc.

Âmbar (dicionário)

Âmbar (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Âmbar é o nome dado à resina fóssil produzida principalmente por árvores coníferas e leguminosas, muito usada para a manufatura de objetos ornamentais. Embora não seja um mineral, é por vezes considerado e usado como uma gema. Muitas peças de âmbar possuem impurezas em seu interior, ou mesmo pequenos insetos ou restos de plantas que foram envoltos na resina no momento em que estava fluindo. Depois de polidas, as peças de âmbar podem servir de adorno para colares, brincos ou pingentes. Também servem para a marchetaria, em objetos como caixas e outros. O mais belo exemplo do uso do âmbar em marchetaria foi na decoração do Salão Âmbar, localizado no Palácio de Catarina, próximo a São Petersburgo – Rússia.

Nota: o termo vidro/cristal âmbar geralmente é usado para designar peças que possuem cor semelhante ou igual ao âmbar.

Girandole (dicionário)

Girandole (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Girandole é o nome de um tipo de candelabro que surgiu no século XVII, e é caracteristicamente ornamentado com pingentes de cristal. Os girandoles eram considerados sinal de luxo e riqueza, e no século XVIII foram produzidos belíssimos modelos na França, fabricados em diversos metais, como o bronze ormolu, e usados geralmente em pares. Foram originalmente criados para o uso com velas, mas posteriormente, com a invenção da eletricidade, alguns passaram a apresentar lâmpadas.

Celuloide (dicionário)

Celuloide (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Celuloide é o nome de uma classe de compostos criados a partir da nitrocelulose e de cânfora, a que se adicionam corantes e outros agentes. Os celuloides são considerados os primeiros materiais termoplásticos, criados na segunda metade do século XIX. Moldado com facilidade, o celuloide foi produzido originalmente como substituição para o marfim. Um de seus usos mais conhecidos é na indústria fotográfica e cinematográfica, na confecção das chamadas películas ou filmes. Mas uma infinidade de outros objetos foram fabricados, como bolas de bilhar, canetas, bijuterias, escovas de cabelo, etc.

Porcelana Cebolinha ou Blue Onion (dicionário)

Porcelana Cebolinha ou Blue Onion (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

A decoração de porcelana popularmente conhecida por Cebolinha (Blue Onion, em inglês, e Zwiebelmuster, em alemão), foi originalmente criada pela fabricante alemã Meissen no século XVIII, mas passou a ser copiada e produzida por outras fabricantes a partir do século XIX. Era originalmente conhecida como “porcelana bulbo“, e foi criada a partir de porcelanas com desenho semelhante de origem chinesa, que possuíam na decoração frutos de romã. Mas as romãs eram desconhecidas pela população da Saxônia, região onde se situa a fábrica Meissen. Por este motivo, os artistas da Meissen criaram um padrão de desenho que se assemelhava a uma flora mais familiar para os europeus. Segundo historiadores, as “cebolinhas” em si são, na verdade, possivelmente pêssegos ou romãs levemente alteradas dos desenhos originais das porcelanas orientais. Os outros elementos que aparecem na decoração são flores de paeonia e aster, além de hastes de bambu. Foram produzidos desde jogos de café e jantar, até peças mais elaboradas, como centros de mesa, cestas e fruteiras, inclusive com detalhes vazados. As peças tradicionais são brancas com a decoração em azul cobalto, mas chegaram a ser produzidas peças em outras cores.

Meissen (dicionário)

Meissen (dicionário)

Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES.  Não fazem parte do nosso acervo!

Meissen é uma das maiores e mais importantes fábricas de porcelana, sediada na cidade de mesmo nome, na Alemanha.  A produção de porcelana iniciou em 1708, com Ehrenfried Walther von Tschirnhaus. Foi a primeira fabricante de porcelanas de qualidade da Europa, mercado até então dominado pelos fabricantes chineses e japoneses. Das peças antigas, as mais características são os castiçais, luminárias, relógios, ânforas e outras peças ricamente decoradas com flores e esculturas em relevo, com detalhes pintados à mão e dourados. Também existe o padrão de desenho chamado popularmente de Cebolinha Meissen, que foi criado no Século XVIII e é composto por desenhos em azul cobalto de flores e bulbos. Posteriormente, outras fabricantes de porcelana copiaram este desenho.