Tapeçaria francesa, surgida por volta do século XV, tão famosa que deu nome a uma cidade. Começou com a família Gobelin, mas foi com Charles Le Brun que ela conheceu o auge. As tapeçarias, todas tecidas com fios de seda, reproduziam cartões pintados a óleo pelo próprio Le Brun, mas posteriormente também representaram obras de artistas famosos. A tapeçaria “estilo Gobelin” vulgarizou-se, especialmente nos anos 70 do século passado e estas têm pouco valor comercial. São apenas decorativas.