Técnica de confecção de peças em uma camada grossa de cristal puro (podendo ser colorido) e coberta por outra camada de cristal branco leitoso. Sobre essa segunda camada de cristal é que são feitos desenhos simétricos, folhas ou flores, que deixam aparecer a primeira camada de cristal.

Processo: Este produto requer a sobreposição de dois tipos de materiais: o cristal colorido e o cristal transparente. Primeiramente são produzidas as peças coloridas em formato de meia lua. Iniciando o processo de fabricação, colhe com a cana de vidreiro o cristal transparente que está no cadinho de fundição (panela onde se concentra o material em estado incandescente) que, em seguida, é acoplado dentro da peça colorida previamente aquecida. Feito isto, ela é levada novamente a um forno específico para ser aquecida até atingir a temperatura ideal para ser soprada pelo artesão. Após esta etapa da conformação, a peça irá passar por várias operações culminando com a escolha da lapidação que será aplicada. Na fase da lapidação, o artesão trabalha a peça utilizando um rebolo que vai devastando a camada de cristal colorido, propiciando a aparição do cristal transparente conforme design da lapidação. Por fim, é feito todo o processo de controle de qualidade para evitar possíveis imperfeições.