Manufacture Nationale de Sèvres, ou simplesmente Sèvres, é o nome de uma das mais importantes fabricantes de porcelana francesa. No início do século XVIII, mais precisamente no ano de 1738, é fundada a fábrica de Vincennes, com o suporte de Luís XV e de sua amante, a Madame de Pompadour, para competir com outras fabricantes, principalmente a alemã Meissen. Em 1756, a pedido de Pompadour, a fábrica é transferida para a cidade de Sèvres, para ficar próxima de seu Château. Das peças antigas, as mais características foram as de cor azul cobalto, com decoração em dourado e cenas galantes pintadas à mão. Mas também foram produzidas peças em outras cores, como o azul claro, o verde e o rosa, chamado de “rosa de Pompadour”. A porcelana era submetida a quatro cozimentos até o resultado final: o primeiro era realizado para a fixação da cor-base da peça; o segundo era para a fixação de um verniz de proteção; a terceira era para a fixação da decoração (pintura, desenhos) e o quarto e último cozimento era para as aplicações em ouro. Muitas peças recebiam ainda partes em bronze, como alças e suportes. As mais características são as ânforas e os vasos, mas as peças produzidas foram de grande variedade, como jogos de jantar, café, centros de mesa, castiçais, relógios e até mesmo móveis com partes de porcelana decorada.