Fotos meramente ilustrativas no nosso DICIONÁRIO DE ANTIGUIDADES. Não fazem parte do nosso acervo!

Estampa criada por volta de 1790 na INGLATERRA por Thomas Minton, na empresa Caughley Pottery Works. É portanto, uma CHINOSSERIE: imitação da arte chinesa/oriental. O fundo é branco e a decoração em azul cobalto.Nela é “contada” a lenda japonesa do salgueiro (árvore sempre presente nessa louça e que representa a imortalidade no oriente): um mandarim expulsa seu funcionário (Chang) de casa quando descobre que sua filha (Koong-se) está apaixonada por ele (um homem simples). Manda construir um muro ao redor do seu castelo e arranja um noivado com um duque rico que traz jóias de presente para sua noiva. O duque e o mandarim ficam bêbados e pegam no sono. Chang invade o a propriedade e foge no barco do duque com Koong-se e as jóias.e vão morar numa ilha distante. Lá, Chang se torna um escritor de renome e a fama dele chega aos ouvidos do mandarim que manda seus capangas atrás de Chang. Eles matam Chang e ateiam fogo na casa onde, dentro, estava Koong-se. Os deuses, compadecidos do amor verdadeiros do casal, os transforma em pombos para viverem livres e felizes para sempre. Observar com atenção a estampa: o salgueiro (willow) ao centro, os 2 pombinhos acima, o homem no barco é o duque chegando, o pagode com o muro (em zigue-zague) embaixo. Os capangas (3 homens) correm sobre a ponte carregando chicote, um bastão e uma caixa. A casinha na ilha à esquerda é a casa do Chang e Koong-se. É interessante observar também que o padrão tem algumas modificações, dependendo do fabricante. Ou seja, não é perfeitamente idêntico em TODAS as peças. 

O padrão é muito decorativo e apreciado no mundo inteiro.  Aparece em aparelhos de jantar e de chá completos e até mesmo em papel de parede, tecidos.. A estampa original é em azul cobalto, mas também se encontra este padrão em vermelho (rosado), verde e preto. Fabricado até os dias de hoje em todo o mundo.

Share This